Texto por:

Rafael T. de Sousa
Raony Ferreira França

www.psiquiatriaweb.com/transtorno-bipolar/depressao-3.html


 

1. O que é o transtorno bipolar?

O transtorno bipolar é uma doença que faz os pacientes sofrerem de episódios de euforia ou irritação intensos, chamados de mania, e episódios de depressão.

O transtorno bipolar atinge aproximadamente 2% da população mundial e afeta mais mulheres do que homens. A idade de início geralmente é o fim da adolescência ou o início da vida adulta.

 

2. O que causa o transtorno bipolar?

A causa de base desse transtorno ainda não é totalmente conhecida, mas sabe-se que depende da interação de fatores genéticos, alterações químicas em substâncias do cérebro e psicossociais.

  • Os fatores genéticos exercem uma força importante, pois estudos familiares mostraram que aproximadamente 50% dos pacientes com Transtorno Bipolar I possuem um dos pais com transtorno de humor (Transtorno Bipolar I ou Transtorno Depressivo Maior). Além disso, parentes de primeiro grau de pacientes com esse transtorno tem mais chance de desenvolvê-lo do que parentes de primeiro grau de indivíduos sem a doença. Outros estudos genéticos identificaram alguns genes que podem estar envolvidos nessa doença.
  • No cérebro, destaca-se o aumento da ativação em regiões límbicas ventrais, uma alteração de funcionamento cerebral.
  • Além disso, estudos no sangue também mostram uma diminuição de uma substância que estimula a proliferação de conexões neuronais, o  BDNF (Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro); o nosso grupo mostrou que tal alteração pode ser revertida com o tratamento1. Um aumento de inflamação2 e de estresse oxidativo3 são achados de diversos estudos, incluindo os nossos.

Os eventos vitais estressantes podem ser por vezes desencadeantes de episódios do transtorno bipolar.

 

3. Quais são os sintomas do transtorno bipolar?

A) Sintomas do episódio de mania (ou de hipomania):

  • Humor eufórico ou irritável;
  • Diminuição do sono;
  • Aumento exagerado da autoestima;
  • Ideias grandiosas (ou planos mirabolantes);
  • Distração;
  • Fala excessiva (muitos não podem ser interrompidos, são intrometidos e inconvenientes, e a fala pode se tornar cada vez mais alta e rápida);
  • Hiperatividade;
  • Aumento de atividades de risco (como financeiras ou amorosas);

Em casos mais graves e extremos, os pacientes podem requerer hospitalização.

B) Sintomas do episódio de depressão:

  • Humor deprimido na maior parte do dia, quase todos os dias;
  • Diminuição ou perda do interesse ou prazer em quase todas as atividades na maior parte do dia, todos os dias;
  • Perda ou ganho não intencional e significativo de peso;
  • Insônia ou hipersonia quase todos os dias;
  • Agitação ou retardo psicomotor quase todos os dias (observáveis por outras pessoas);
  • Fadiga ou perda de energia quase todos os dias;
  • Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva ou inapropriada;
  • Capacidade diminuída para pensar ou se concentrar;
  • Pensamentos recorrentes de morte ou ideação suicida.

 

4. Tratamento

  • O tratamento deve ser feito com farmacoterapia, embora a psicoterapia seja útil.
  • Os tratamentos diferem para a mania (ou hipomania), para a depressão e para a prevenção de novas crises.
  • As medicações usadas são os estabilizadores de humor, os antidepressivos e os antipsicóticos, que apesar do nome estão indicados para uso em muito mais circunstâncias do que a psicose.

 

Referências:

1 de Sousa RT, van de Bilt MT, Diniz BS, Ladeira RB, Portela LV, Souza DO, Forlenza OV, Gattaz WF, Machado-Vieira R. Lithium increases plasma brain-derived neurotrophic factor in acute bipolar mania: a preliminary 4-week study. Neurosci Lett. 2011 Apr 20;494(1):54-6.

2 Teixeira AL, de Sousa RT, Zanetti MV, Brunoni AR, Busatto GF, Zarate CA Jr, Gattaz WF, Machado-Vieira R. Increased plasma levels of soluble TNF receptors 1 and 2 in bipolar depression and impact of lithium treatment. Hum Psychopharmacol. 2015 Jan;30(1):52

3 de Sousa RT, Machado-Vieira R, Zarate CA Jr, Manji HK. Targeting mitochondrially mediated plasticity to develop improved therapeutics for bipolar disorder. Expert Opin Ther Targets. 2014 Oct;18(10):1131-47.

Kaplan & Sadok – Compêndio de Psiquiatria: Ciência do comportamento e psiquiatria clínica. 11ª Edição, 2017.

Deixe um Comentário

Entre em contato com a PsiquiatriaWeb.

Escreva aqui sua mensagem.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Call Now Button
Enviar mensagem
Oi, gostaria de obter informações sobre a consulta.
Powered by